Contos Eroticos ,fotos caseiras e o melhor do sexo amador

Minha primeira vez no motel – Parte 1

em Contos eróticos com fotos Bucetuda Gostosas Caseiras Sexo Amador

Me chamo “A”, sou DJ, tinha 21 anos na época do ocorrido e morava na cidade de São Luís – Ma. Esse é meu quinto conto dividido em duas partes. Se você não leu meu contos anteriores, só me mande um e-mail que prontamente irei disponibilizar os demais contos e quem sabe se conhecer.
Após um tempinho maravilhoso juntos, a gente tende a procurar coisas novas para apimentar a relação (o que é delicioso). Minha namorada chamada “S”, trabalha a noite numa empresa e lá pelas horas carentes da madrugada, me propôs uma ideia até nova para me.
– Amor amanhã vamos a um motel?
– Parece uma ideia massa mas em qual?
– Ah amor, procura um bom ai e que seja surpresa para me, meu safadinho.

Nossa … na hora que falou isso, eu não sabia qual escolher e como escolher porque nunca tinha ido em motel e nem ela. Comecei uma busca as 01h00 e só parei as 04h00, mas vocês vão entender o porque desse tempo todo.
Decidido o local, avisei para ela que morava do outro lado da cidade para ir bem arrumada que nesse dia eu iria fazer uma gostosa massagem. Nós encontramos na metade do caminho e como chegamos no motel? Andando kkkk …
Chegando no quarto, não perdemos muito tempo e ali mesmo comecei a beijá-la e desabotoar seu sutiã com seus peitos durinho. Ela fez uma dancinha sensual de costa para me e veio encostando em meu membro e peguei pela cintura a mesma e fui beijando seu pescoço. Não perdi tempo e fui mordendo de leve sua orelha que há deixava muita excitada na ponta dos dedos. Aproveitando o momento, eu fui com uma mão deslizando em seu seio e apertando o biquinho, enquanto a outra mão iria deslizando pela sua barriguinha até chegar em sua buceta que estava bastante molhada e fui deslizando os dedos lentamente por cima da sua calcinha.
Ela toma partida da situação se afastando de me e me empurra na cama, começa a tirar minha calça junto com a cueca e ali ela avista meu membro bastante duro que sua boca babava. Ela passou a língua lentamente de baixo para cima me olhando e veio me beijar. Que beijo maravilhoso e intenso, cheio de desejos. Ela estava por cima e não parou, foi deslizando para frente e para trás com sua buceta no meu membro sem penetrar.
Eu querendo muito da situação, convidei para banhar e no chuveiro já formos nós pegando que nem louco. Levei uma perna dela e penetrei ali mesmo sem camisinha fazendo ela ficar de pernas bambas e gozar em poucos minutos. Nesse momento, a banheira de hidro estava quase cheia e formos para lá e eu botei uma camisinha. Pense em uma sensação muito gostosa transar dentro d’água e sentir ela gozando revirando os olhos. Peguei ela de quatro ali mesmo e dei vários tapas na bunda dela e puxando o cabelo. Depois botei ela por cima que sentava de forma incrível e apertava meu pescoço enquanto eu apertava os seios dela.

Avistei uma cadeira erótica e chamei ela para vim testar rsrs… Já fui botando ela de pernas abertas e socando na buceta grande dela que batia uma siririca bem forte. Eu mordia seus seios, seu pescoço e chamava ela de piranha, safada e puta e não deu outra, ela gozou logo. Ela com o corpo se contraindo um pouco, fui empurrando na entradinha do cuzinho e ela resistindo um pouco porque estava doendo. A solução foi amarrar os braços dela na cadeira e começar a bombar devagar e depois rápido arrancando-lhe suspiros fortes e com um dedo na buceta em formato de G e lá dentro eu gozei muito enquanto ela ficava bastante ofegante se recuperando na cadeira.
Como ela estava um pouco fraca, ajudei a banhar ela bem sensual enquanto recuperava as forças e ela me convidou para deitar na cama do motel enquanto preparava uma surpresa para comer que era chocolate derretido com uva.
Teve mais nesse mesmo dia, mas esperem pela Parte 2 desse conto.

Deixarei meu e-mail para contato:
[email protected]

Um cometario "Minha primeira vez no motel – Parte 1"

  1. Flor de Lis disse:

    Conto sem graça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MINHA NEGUINHA E EU, NOSSO PRIMEIRO BANHO JUNTOS

MINHA NEGUINHA E EU, NOSSO PRIMEIRO BANHO JUNTOS

Autoria: Val Theo Aquele foi o nosso primeiro banho… Aquele foi o primeiro banho que nós dois tomamos juntos, no banheiro da casa da Neguinha. Foi numa semana que a Neguinha me contou, que ela e o marido estavam brigados, por causa do filho que se envolveu com bebidas e, estava dando trabalho. A Neguinha […]

Voltei no dia seguinte conto erotico

Voltei no dia seguinte conto erotico

UM DIA DEPOIS QUE A CELINA ME VIU COMENDO A NEGUINHA NA LAVANDERIA, EU VOLTEI NA CASA DA NEGUINHA. QUERIA MUITO SABER SE A COMADRE CELINA COMENTOU ALGO COM A NEGUINHA, SOBRE TER VISTO A GENTE FAZENDO AMOR NA LAVANDERIA.   Autoria: Val Theo   Depois do acontecido comigo e a Neguinha na lavanderia da […]

Esparadrapo no braço

Esparadrapo no braço

UM PEDAÇO DE ESPARADRAPO ESQUECIDO NO BRAÇO DA NEGUINHA, QUANDO FOI NA FARMÁCIA, QUASE QUE AQUILO FOI O FIM DE TUDO… Autoria: Val Theo   Nós marcamos de nos encontrar num hotel na semana seguinte, mas a Neguinha foi tomar injeção para não engravidar, e acabou esquecendo de tirar o esparadrapo que o farmacêutico colocou […]

FUI PEGAR DOAÇÕES DE ROUPAS EM SUA CASA – PARTE II

FUI PEGAR DOAÇÕES DE ROUPAS EM SUA CASA – PARTE II

FUI PEGAR DOAÇÕES DE ROUPAS EM SUA CASA – PARTE II Autoria: Val Theo A Neguinha falava vez ou outra, quando tínhamos uma discussão de relação, que eu deveria respeitar a sua casa, contudo era a primeira a quebrar as regras, assim que eu chegava em sua casa. Naquele dia quando fui buscar essa última […]

A CLAUDETE VIZINHA DA NEGUINHA

A CLAUDETE VIZINHA DA NEGUINHA

A CLAUDETE VIZINHA DA NEGUINHA, PAROU-ME NA ESQUINA, LOGO DEPOIS QUE SAÍ DAQUELA CASA AO FAZERMOS AMOR, E VEIO ME AMEAÇAR, DIZENDO QUE IRIA CONTAR AO SEU MARIDO DELA. Autoria: Val Theo Meu chefe havia me pedido que eu fosse buscar alguns documentos da fazenda, que naquele tempo era numa cidade da Região Metropolitana de […]

O AQUECEDOR NO QUARTO DA NEGUINHA

O AQUECEDOR NO QUARTO DA NEGUINHA

O Aquecedor no quarto da neguinha – contos eroticos Autoria: Val Theo Eu e a Neguinha estávamos vivendo tempos difíceis. Nossos encontros se prendiam aos namoros, apertos e inúmeras vezes dando amassos naquela mulher, sempre de forma tão descompensada, às escondidas e fortuita na hora do almoço. Sempre arrumávamos um jeito dos beijos escondidos, em […]

A comadre Celina nos viu

A comadre Celina nos viu

A CELINA, COMADRE DA NEGUINHA, NAQUELE DIA ME VIU COMENDO A NEGUINHA, LÁ NA LAVANDERIA DA CASA ANTIGA. Autoria: Val Theo Foi um dia muito difícil. Cheguei na casa da rua do governador e logo que cheguei a Neguinha me avisou que tinha gente em sua casa. Pensei em voltar do portão. Mas quando me […]

FUI PEGAR DOAÇÕES DE ROUPAS EM SUA CASA – I

FUI PEGAR DOAÇÕES DE ROUPAS EM SUA CASA – I

FUI PEGAR DOAÇÕES DE ROUPAS EM SUA CASA – I Autoria: Val Theo Quase sempre, nos últimos tempos, havia uma crise séria de relação entre nós, por qualquer motivo ou por qualquer coisa que falássemos um para o outro. Tudo era motivo para guerra com essa mulher. A Neguinha, pouco estava me dando de oportunidades, […]

Era feriado do dia do funcionário público

Era feriado do dia do funcionário público

ERA FERIADO DO DIA DO FUNCIONÁRIO PÚBLICO (ELA FEZ MEU PAU CRESCER COM A BOCA) Autoria: Val Theo Naquele ano de 2014, foi definida a antecipação do feriado do Dia do Funcionário público para a segunda-feira. Muitas vezes eu ficava sabendo antecipadamente, se eles iriam viajar naquele feriadão prolongado. A Neguinha não quis mesmo me […]

FUI LEVAR UM PRESENTE DE ANIVERSÁRIO PARA A NEGUINHA.

FUI LEVAR UM PRESENTE DE ANIVERSÁRIO PARA A NEGUINHA.

FUI LEVAR UM PRESENTE DE ANIVERSÁRIO PARA A NEGUINHA. De: Val Theo Era mês de março do ano de 2014. Naquele dia eu fiz questão de ir levar meu presente de aniversário para a minha Neguinha, diretamente no portão de sua casa, mesmo com riscos do marido estar em casa. Além disso, eu posso dizer, […]

O MARIDO FOI FAZER CAMINHADA NO CERET

O MARIDO FOI FAZER CAMINHADA NO CERET

O MARIDO FOI FAZER CAMINHADA NO CERET Autoria: Val Theodoro Devo confessar que as minhas idas na casa da Neguinha estavam cada vez difíceis. O marido havia saído do último emprego que estava trabalhando no Ipiranga na sua profissão de pantógrafo. Estava também em fase dos preparos da documentação para a aposentadoria e, estando em […]

Um acontecimento especial

Um acontecimento especial

UM ACONTECIMENTO ESPECIAL… QUANDO ELE FOI LEVAR A SOGRA EM JUNDIAÍ. Autoria: Val Theo Imaginem vocês, que as coisas entre nós aconteciam muitas vezes por mera casualidade ou intervenção do destino. Confesso, que sobre aquele dia, lembro-me muito bem, assim como se fosse hoje. Praticamente impossível de esquecer. Era um tempo em que além da […]

No quarto do casal havia uma poltrona

No quarto do casal havia uma poltrona

Autoria: Val Theo No quarto do casal, quando ainda moravam lá na casa da vila, na primeira casa que eles compraram, além de uma poltrona, também havia uma rachadura. Assim, resolvi escrever sobre o dia em que a filha comentou com o pai, que o amigo da mamãe havia entrado lá no quarto deles. Ele […]

Selma e o técnico de tv

Selma e o técnico de tv

Acordei com vontade de dar a bunda e chamei esse técnico de tv aqui em meu apartamento. Foi exatamente isso. Quando acordo com vontade de dar a bunda é algo incontrolável mesmo. Sinto o ânus suado, quente e piscando. E logo ainda na cama, ao acordar. Não sei explicar esse tesão que tenho na bunda. […]

Selma Recife com dois coroas do sertão

Selma Recife com dois coroas do sertão

Para ler e escutar Acho que ainda não falei de forma enfática, mas quero abordar isso agora. Sou viciada em machos e caralhos diferentes, todo Brasil sabe, pois desde 2007 faço filmes e fotos de minhas aventuras. Aliás, meu marido quem faz os filmes e fotos, pois é um corno manso, conformado e feliz. Gosto […]

Fui arrombada no mato e gostei!

Fui arrombada no mato e gostei!

Oi amores! Sou a estéfani tenho 19 anos, moro em Santa Catarina, vou contar o que aconteceu em 2015 quando tinha 14 anos. Os nomes de terceiros vão ser mudados para não comprometer ninguém, só o meu nome é verdadeiro. Sexta feira a noite eu e minha irmã estamos no quarto, minha irmã é a […]

Africano fode o cu da minha esposa na minha frente

Africano fode o cu da minha esposa na minha frente

Bom dia a todos. Podem me chamarem do que quiserem, pois não ligo. Se quiserem me julgar, tudo bem. Se acham errado, fodam-se. Ser corno conformado foi a melhor coisa que me aconteceu até hoje. Quem acha que estou errado, pode até em casa ter uma mulher puta e nem sabe. Ainda. Pense nisso. Ou […]

Fodendo a gostosa mulher do corno

Fodendo a gostosa mulher do corno

Vou contar uma situação que aconteceu comigo quando tinha 23 anos, gosto muito de ir para interiores pois adoro o campo e fui com um amigo para sul de minas em uma cidade pequena na casa de uns parentes dele passar um feriado. Chegando lá fomo recebidos muito bem pela sua tia e tio, nos […]