website statistics
Contos Eroticos ,fotos caseiras e o melhor do sexo amador

O primeiro Anal a gente nunca esquece

em Contos eróticos com fotos

O primeiro Anal a gente nunca esquece
Me chamo A.(sem revelação de nomes), sou DJ, tinha 21 anos na época do ocorrido e morava na cidade de São Luís – Ma. Esse é meu quarto conto e se você não leu meu dois contos anteriores, só me mande um e-mail que prontamente irei disponibilizar os demais contos e quem sabe se conhecer.
Tudo começou com um pedido da minha namorada Silva na época, para conhecer onde ela morava e tirar o domingo todo para matar a saudade. Logo eu, prontamente quase nem dormir e fui ao encontro dela.
Ela tinha 19 anos, era branquinha, baixinha e com um corpinho de mulher gordinha bem distribuída. Todos paravam para admirar esse conjunto de mulher passando porque tinha umas pernas bem grossa devido a academia.

Chegando em sua residência, conversamos um pouco sobre trabalho, planos do futuro e coisas divertidas. Ainda não poderia se fazer muita coisa porque o pai dela, muito religioso, estava dormindo no quarto ao lado da sala. Formos as compras na feira para fazer um almoço especial, fiz arroz, uma salada e aproveitamos para almoçar galeto.
Ao final da tarde quando seu pai saiu para trabalhar, foi a oportunidade para fazemos nossa saliências. Já em sua cama, eu fui tirando sua blusa e seu seios grandes saltaram porque estavam bem durinhos e claro, não perdi tempo após dar vários beijos romântico em seus lábios, a oportunidade de poder dar amor e carinho a essa mulher. Com muita suavidade, deslizei minha língua pelo seu pescoço, descendo até seu seio, onde eu iria passando ela ao redor do biquinho do peito dela e a outra mão massageava seu outro seio, criando uma sensação muito gostosa a ponto dela dar vários sussurros olhando em meus olhos e sua mão a procura do meu membro.
Depois foi a vez dela comandar a situação me empurrando na cama e ir tirando meu calção e cueca, me deixando muito excitado a forma como ela pegava em meu pau e me olhava com rostinho de mulher mocinha e inocente. Em seguida ela pegou meu pau de tamanho médio de 16 cm e mamou com muita vontade, chega eu entrava em ecstasy com sua boca em meu membro. Descia lentamente até a base e subia até a cabeça quando se engasgava. Pedi para fazer um 69 porque queria aproveitar mais daquela buceta. Prontamente ela atendeu e eu comecei à beijar aquela pata de camelo bem grande, metendo dois dedinhos até ela gozar em meu rostinho de novinho e logo eu aproveitava para passar a língua em seu cuzinho, preparando o terreno para mais tarde, já que dava vários arrepios nela.

Ela parou de fazer o boquete, se virou e começou a sentar no meu membro me olhando me chamando de safado perguntando se eu queria o cuzinho dela. Nossa … Comecei a fuder ela nessa posição dela por cima, chega os vizinhos escutavam os gritos dela e seus olhos revirando. Porém tivemos que dar uma parada porque estava sem camisinha. Vesti uma roupa e fui correndo com pau duro ainda no comércio comprar uma e quando voltei, ela me olhava de forma inocente querendo mais. Prontamente tirei minha roupa e ela foi logo fazendo mais um boquete gostoso chega se babava todinha e a buceta estava pingando. Ela colocou a camisinha que dava uma sensação de geladinha e pediu para eu ir por cima. Comecei a brincar com o clitóris dela esfregando meu membro até ela gozar e depois meti sem dor, chamando ela de cachorra. Foram metidas tão rápidas que os olhos delas começaram a virar e ela ter um primeiro orgasmo naquela posição. Tirei meu membro de dentro, levei a sua boca para sentir seu leitinho quente e botei ela de 4. Essa mulher ficou um louca quando dava vários tapas na bunda dela, puxava o cabelo e dizia que era assim que fazia com as prostitutas. Ela gemia pedindo mais e toda essa sensação fez eu gozar muito e o corpo dela cair na cama tendo espasmo.
Como sou um bom rapaz, fui batendo uma siririca para ela e botando a ponta da minha língua na sua bucetinha até ela gozar molhando a cama.
A gente parou um pouco pra descansar, conversamos sobre a vida deitados de coxinha, um fazendo carinho no outro mas não durou muito tempo. Botei uma camisinha e fui metendo na buceta dela de ladinho enquanto uma mão ia ao seu seio e minha língua deslizava em seu pescoço até a orelha.
Ela veio por cima e passou uns 10 minutos calvagando devagar para atingir certos pontos de prazer e eu aproveitava para deslizar minha mão em seus seios. Em seguida botei ela de 4 e socava muito nessa pata de camelo e dizia que queria comer esse cu. Ela sempre dizia que não até eu tirar, cuspir na mão e deslizar um dedinho buraco a dentro.

Em seguida fui colocando meu pau e ela dizendo que não porque estava doendo e foi se deitando rejeitando e eu continuei forçando até entrar a cabeça e saindo lágrimas do rosto dela que se misturava com suor. Parei e comecei a beijar o pescoço dela, dizer para ela relaxar, botei e ela foi acalmando. Nisso, aproveitei para ir empurrando até o fundo e depois foi só socada com força chega ela gemia alto mas não queria que parasse. Aquele cuzinho agora arrombado por me estava muito gostoso e chamava ela só de puta. Botei ela em pé apoiada na parede e botei só no cuzinho dela e parecia outra mulher agora gemendo bastante enquanto batia uma siririca, aproveitava para puxar seu cabelo e passar a mão em seus seios.
Depois botei ela deitada na cama, com as pernas para o alto e tome pau na buceta e no cu. Mas o momento era especial e ela queria carimbar aquele cuzinho, tirou a camisinha e disse pode gozar nesse cu que ele é seu. Nossa … Soquei com tanta força que gozei muito naquele cu agora arrombado e o corpo dela ficou se tremendo um pouco. Convidei ela para banhar, passei sabonete no corpinho, lavei ela todinha e enxuguei porque ela estava meia fraca ainda. Depois convidei para ir à praça do bairro dela comer uma pizza média e conversar. Foi um dia muito especial esse.
Mulheres, quebrem esse tabu do sexo anal e pratiquem. Muita das vezes acaba sendo melhor do que o tradicional desde que feito com cuidados e claro, com alguém que saiba rsrs..

8 comentarios "O primeiro Anal a gente nunca esquece"

  1. Jusci disse:

    Olá safadinha vamos fude. Adoro sacanagem e sexo explícito. 11968116831

  2. Mineiro disse:

    Muito bom adoreiii quero comer um cuzinho tambem 035997642779

  3. Leonardo disse:

    [email protected]
    Se poder me mande os seus outros contos

  4. Ednei disse:

    Adorei me deu muito tezao

  5. Jose Carlos de Souza disse:

    Sou moreno claro cabelos pretos e lisos , coxas grossas 167cm e um belo pau de 23cm…moro no leste de minas e tenho disposição p/ viajar amo sair com casais… faço por prazer se algum casal de M.g , E.s ou Bahia quiser uma boa transa me chame no zap 33991904388

  6. Ibrhaim2019 disse:

    Quem quer muito cebo tq meu número Whatsap (97)98426-3502 Vamos gozar gostoso garotas safadas

  7. carlos gomes disse:

    Novinhas safadinhas e evangélicas safadinhas e casadas safadinhas vamos gozar gostoso no sexo virtual deixo tua bucetinha toda gozadinha 02163992308344

  8. carlos gomes disse:

    Novinhas safadinhas e evangélicas safadinhas e casadas safadinhas vamos gozar gostoso no sexo virtual deixo tua bucetinha toda gozadinha 02163992308344

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

No quarto do casal havia uma poltrona

No quarto do casal havia uma poltrona

Autoria: Val Theo No quarto do casal, quando ainda moravam lá na casa da vila, na primeira casa que eles compraram, além de uma poltrona, também havia uma rachadura. Assim, resolvi escrever sobre o dia em que a filha comentou com o pai, que o amigo da mamãe havia entrado lá no quarto deles. Ele […]

Selma e o técnico de tv

Selma e o técnico de tv

Acordei com vontade de dar a bunda e chamei esse técnico de tv aqui em meu apartamento. Foi exatamente isso. Quando acordo com vontade de dar a bunda é algo incontrolável mesmo. Sinto o ânus suado, quente e piscando. E logo ainda na cama, ao acordar. Não sei explicar esse tesão que tenho na bunda. […]

Selma Recife com dois coroas do sertão

Selma Recife com dois coroas do sertão

Para ler e escutar Acho que ainda não falei de forma enfática, mas quero abordar isso agora. Sou viciada em machos e caralhos diferentes, todo Brasil sabe, pois desde 2007 faço filmes e fotos de minhas aventuras. Aliás, meu marido quem faz os filmes e fotos, pois é um corno manso, conformado e feliz. Gosto […]

Fui arrombada no mato e gostei!

Fui arrombada no mato e gostei!

Oi amores! Sou a estéfani tenho 19 anos, moro em Santa Catarina, vou contar o que aconteceu em 2015 quando tinha 14 anos. Os nomes de terceiros vão ser mudados para não comprometer ninguém, só o meu nome é verdadeiro. Sexta feira a noite eu e minha irmã estamos no quarto, minha irmã é a […]

Africano fode o cu da minha esposa na minha frente

Africano fode o cu da minha esposa na minha frente

Bom dia a todos. Podem me chamarem do que quiserem, pois não ligo. Se quiserem me julgar, tudo bem. Se acham errado, fodam-se. Ser corno conformado foi a melhor coisa que me aconteceu até hoje. Quem acha que estou errado, pode até em casa ter uma mulher puta e nem sabe. Ainda. Pense nisso. Ou […]

Fodendo a gostosa mulher do corno

Fodendo a gostosa mulher do corno

Vou contar uma situação que aconteceu comigo quando tinha 23 anos, gosto muito de ir para interiores pois adoro o campo e fui com um amigo para sul de minas em uma cidade pequena na casa de uns parentes dele passar um feriado. Chegando lá fomo recebidos muito bem pela sua tia e tio, nos […]

Como ela aguentou isso na bunda?

Como ela aguentou isso na bunda?

Eu bem que avisei a minha esposa, que esse negócio de querer caralho muito e grande na bunda podia lascar o ânus dela. Mas palavra de corno é mesmo que nada. Na verdade, a culpa é minha. Há quatro anos pedi para ser corno. Exatamente isso. Entrei na internet e procurei o nome Selmaclub. Foi […]

Anal com cinco machos Selma e amigas

Anal com cinco machos Selma e amigas

Vejam nessas fotos as 14 camisinhas usadas por amigos nossos nesses dias. E veja as fotos dessa minha bunda e de minhas amigas, aqui em minha casa, na praia de Porto de Galinhas. E adoro marcar nessa casa com novos amigos que fazemos diariamente, pelo nosso chat. Eu e amigas estamos todas as manhãs e […]

O corno tem nojo dessa bunda

O corno tem nojo dessa bunda

Quem já viu meus contos e aventuras, com muitas fotos e filmes arriscados, sabe o quanto sou maluco por bundas. Principalmente a de esposa de amigos meus. É algo incontrolável que sinto. Principalmente as mulheres lindas, com bundas grandes e que usam calcinhas e biquínis socado no meio do rabo. Cheiro de bunda de mulher […]

Selma com dois peões sujos e dotados, na cama

Selma com dois peões sujos e dotados, na cama

Bom dia a todos. O Brasil inteiro sabe o quanto sou uma casada chifradeira. E como gosto de machos jovens e dotados, principalmente trabalhadores braçais. E meu marido sabe de tudo, claro. É o maior corno manso e conformado que existe no Brasil. Sem sombras de dúvida. Desde 2007 pediu para ser corno e hoje […]

Contos eróticos – A chifradeira de Paulista PE

Contos eróticos – A chifradeira de Paulista PE

Esse conto é uma colaboração da amiga Selma de Recife MILHARES DE AMOSTRAS DE FILMES, MEUS E DE MINHAS AMIGAS. TUDO TOTALMENTE FREE. VEJAM COMO TEM CORNOS E ESPOSAS CHIFRADEIRAS NESSE BRASIL. ACESSE: https://bit.ly/selmarecife

Conto erótico Você me chamou de dissimulado

Conto erótico Você me chamou de dissimulado

VOCÊ ME CHAMOU DE DISSIMULADO Autoria: Val Theo. Sei que você vai aproveitar essa oportunidade solene, para mais uma vez vir me dizer que eu não preciso contar nada disso. Vai me dizer que eu não preciso falar sobre o assunto nós dois juntos. Vai me dizer que eu não preciso escrever e nem falar […]

Minha primeira vez com um negro

Minha primeira vez com um negro

Meu nome é Estéfani, tenho 19 anos, sou de origem alemã moro em Santa Catarina. Tenho um conto real aqui no site, como eu transei pela primeira vez e virei garota de programa. Agora vou contar como eu transei pela primeira vez com um negro ele era da cidade de Luanda da África. Os nomes […]

Sempre quis ser corno

Sempre quis ser corno

Olá meu nome é Josué e minha esposa se chama shirley, mesmo antes de conhecer ela já tinha o fetiche de ser corno , e só fui realizar essa fantasia depois de oito anos de casados, na cama sempre fomos bem loucos e fodemos em todas as posições possíveis, pois sempre estamos olhando filmes pornos […]

Como perdi meu cabaço

Como perdi meu cabaço

Como perdi meu cabaço Oi meus amores!. Meu nome é Estéfani, tenho 19 anos, sou de origem alemã, moro em Santa Catarina. Vou contar como iniciei minha vida sexual, e me tornei uma acompanhante de luxo, (garota de programa) os nomes de terceiros que irei citar são ficticios para não comprometer ninguém. Vamos voltar a […]

A primeira vez no swing

A primeira vez no swing

Olá, Neste conto eu vou falar da minha primeira vez em uma casa de swing,tudo começou quando eu vi um anuncio no site de relacionamento que teria uma noite trans em uma casa de swing, e como eu estava de boa nesta semana e com muita vontade de transar não pensei duas vezes e decidir […]

Metendo a rola na coroa baixinha tesuda

Metendo a rola na coroa baixinha tesuda

Ola meu nome e J e tenho 19 anos, e faço faculdade em uma cidade longe da minha, quando cheguei à cidade fiquei maravilhado pelas belas mulheres que moram nessa cidade, quando fui atrás de uma casa para alugar, fiquei bobo com uma coroa gostosa que morava perto da casa que estava para alugar, mesmo […]

Conto erótico – Trepando com o chefe depois do horário

Conto erótico – Trepando com o chefe depois do horário

Meu nome é Angelica, sou loira, 1,70 alt, 56 kg, olhos verdes, cabelos longos e lisos, seios médios e durinhos, cintura fina, coxas grossas, bundinha empinada, sou fogosa e bem safadinha… Há umas três semanas comecei a trabalhar como secretaria em uma empresa de engenharia, apesar de não ter experiência, tenho muitas qualificações e o […]

Minha primeira vez no motel – Parte 2

Minha primeira vez no motel – Parte 2

Me chamo “A”, sou DJ, tinha 21 anos na época do ocorrido e morava na cidade de São Luís – Ma. Esse é meu quinto conto parte dois. Se você não leu meu conto anterior, só me mande um e-mail que prontamente irei disponibilizar os demais contos e quem sabe se conhecer. Após o chocolate […]

Minha primeira vez no motel – Parte 1

Minha primeira vez no motel – Parte 1

Me chamo “A”, sou DJ, tinha 21 anos na época do ocorrido e morava na cidade de São Luís – Ma. Esse é meu quinto conto dividido em duas partes. Se você não leu meu contos anteriores, só me mande um e-mail que prontamente irei disponibilizar os demais contos e quem sabe se conhecer. Após […]

website statistics